Projeto Re-Arte:Releituras Coletivas

Vernissage – 10 NOV

Entrada Franca

Projeto Re-Arte:Releituras Coletivas

Clique e “baixe”este release em DOC 
Clique Aqui e acesse imagens, vídeos e textos para divulgação


MUITO MAIS QUE UMA EXPOSIÇÃO:
Música ao vivo, degustação de vinho, dança circular,
vivências de imaginação dirigida,
performances teatrais, moda, artes visuais
e muitas outras interações artísticas!
Releituras de todos os tipos de Artes! 

Vernissage dia 10/11, das 15 às 20hs, na Sociedade Das Artes
Alameda Santos, 211 – São Paulo – SP

RSVP: Whatsapp: +55 11 93800-1262

 - - : / - Alameda Santos, 211 - São Paulo - SP RSVP - Whatsapp: +55 11 93800-1262

O Artista Plástico e Psicanalista Henrique Vieira Filho é o elo de interação entre expoentes da nova geração da Arte, que apresentam suas releituras e crossover de expressões artísticas.

Artes Visuais:

Henrique Vieira Filho – Arte figurativa, gravurista

Juliane Mai – Artista Plástica e Curadora

Melissa Zimosky – Arte abstrata

Samanta Fachinelli – Designer e Ilustradora

Térsio Greguol – Imaginador

Thiago Sguoti – Arte figurativa

Holismo:

Fabiana Vieira – Escritora e Terapeuta

Literatura:

Mirella Ferraz – Primeira Sereia profissional brasileira

Moda:

Maria Goretti Silva – Designer de Moda sustentável

Degustação:

Luis Mota – Vinho Mix – Sommelier 

Shanti Buffet Vegetariano

Música:

Mermages Folk BandSereia Luthien – Cantora

Teatro: 

Les Trupps Patoktak

 

Teremos “Art Crossover” de estilos e formas de Artes distintas, cada qual sendo fonte de inspiração e objeto de releitura coletiva.

Artes visuais: Henrique Vieira Filho apresenta releitura dos abstratos de Melissa Zimonsky, que releu seus figurativos. Por sua vez, as ilustrações de Samanta Fachinelli são revisitadas no estilo de Henrique, que reinterpretou os quadros tridimensionais de Térsio Greguol e os instigantes Trans Seres de Thiago Sguoti.

Moda: a designer Maria Goretti Silva criou roupas e acessórios com as telas (literalmente!) do Henrique e este retratou a sustentabilidade e ecologia da moda em uma de suas pinturas inéditas.

Música ao vivo: Mermages Folk Band, com a Sereia Luthien (Camila Postal Adomaitis) canta as telas de Sereia de Henrique Vieira Filho e de Thiago Sguoti e estes retratam a sua voz e performances!

Degustação: o Sommelier Luis Claudio Cabral Motta harmoniza vinhos com obras de Henrique Vieira Filho e este, por sua vez, explana sobre Baco, Alquimia e transformação interior pela embriaguês divina” e ainda teremos o ativismo do sabor com Shanti Vegetariano.

Holismo: Fabiana Vieira traduz em Terapia a Arte de Henrique e este retrata a busca pelo autoconhecimento em suas telas!

Literatura: Mirella Ferraz, a primeira Sereia profissional brasileira, escritora, roteirista, ativista ambiental, bailarina e coreógrafa de dança do ventre e a primeira sereia profissional brasileira “Sereias – O Segredo Das Águas”

Artes Cênicas:  O coletivo Les Trupps Patoktak interage com o público, com suas performances “Vikings Urbanos” e “O Corpo Que Ocupa”, dando vida às telas dos Artistas Plásticos!

 


Entrada Franca – Vernissage dia 10/11, das 15 às 20hs,
na Sociedade Das Artes
Alameda Santos, 211 – São Paulo – SP

RSVP: Whatsapp: +55 11 93800-1262

 


O Projeto Re-Arte nasceu da “provocação” da crítica-suprema, Aracy Amaral, que interpreta o momento como sendo “crise” na Arte Contemporânea:

Artistas hoje são mais editores que criadores. Eles se apropriam de imagens de televisão, histórias em quadrinhos, de pequenos desenhos que saem nos meios de comunicação de massa, de celulares e editam formas.”

Sendo ou não “crise”, já está duradoura o suficiente para que seja admitida e estudada, bem como ter seu justo espaço junto às instituições oficiais voltadas às Artes.

O Projeto Re-Arte, organizado por Henrique Vieira Filho, propôs o desafio artístico de RELEITURA de obras selecionadas dos próprios Artistas participantes e homenagens a grandes nomes das Artes.

A entrada é franca, sendo a visitação mediante agendamento prévio: Whatsapp: +55 11 93800-1262

Para saber mais:

Agende sua exclusiva com os Artistas:

Henrique Vieira Filho
Alameda Santos, 211 cj 1411
São Paulo – SP – CEP 01419-000
www.henriquevieirafilho.com.br
[email protected]
+55 11 93800-1262

DIA DO FOLCLORE – Exposicao Folk Arts

DIA DO FOLCLORE
Exposição Folk Arts

O Folclore Mundial Nas Pinturas
E Histórias de Henrique Vieira Filho

Clique e baixe este release em formato DOC

Artes e muitas, muitas histórias, você encontra, em prosas e pinturas, na homenagem ao Dia Do Folclore (22 de Agosto), que o Artista Visual Henrique Vieira Filho nos brinda em sua Exposição “Folk Art”, de 19 a 23/08, na Galeria Sociedade Das Artes – Alameda Santos, 211 – São Paulo – SP – Entrada Franca.

Artwork: “𝘾𝙖𝙞𝙥𝙤𝙧𝙖 - 𝙂𝙤𝙙𝙙𝙚𝙨𝙨 𝙊𝙛 𝙏𝙝𝙚 𝙁𝙤𝙧𝙚𝙨𝙩𝙨” - Artist: Henrique Vieira Filho  - Tela: Caipora - Deusa Da Floresta
𝙁𝙤𝙡𝙠 𝘼𝙧𝙩𝙨 𝙀𝙭𝙝𝙞𝙗𝙞𝙩𝙞𝙤𝙣 - 𝙒𝙤𝙧𝙡𝙙 𝙁𝙤𝙡𝙠𝙡𝙤𝙧𝙚 𝙄𝙣 𝙃𝙚𝙣𝙧𝙞𝙦𝙪𝙚 𝙑𝙞𝙚𝙞𝙧𝙖 𝙁𝙞𝙡𝙝𝙤'𝙨 𝘼𝙧𝙩𝙬𝙤𝙧𝙠𝙨 - 19 to 23 August - São Paulo - SP - Brazil - Alameda Santos, 211 - RSVP: Whatsapp +55 11 93800-1262
Artwork: “𝘾𝙖𝙞𝙥𝙤𝙧𝙖 – 𝙂𝙤𝙙𝙙𝙚𝙨𝙨 𝙊𝙛 𝙏𝙝𝙚 𝙁𝙤𝙧𝙚𝙨𝙩𝙨” – Artist: Henrique Vieira Filho

Seu nome tem origem na língua tupi: “kaa-póra” (habitante das matas), um ente fantástico que protege a natureza, em especial, os animais, à semelhança da deusas céltica Arduinna e nórdica Freya (todas igualmente acompanhadas por um porco selvagem) e das grego-romanas Artemis/Diana.

“The Goddess Of The Seas”, 2020 - Artista: Henrique Vieira Filho

Artwork: “𝙔𝙖𝙧𝙖 – 𝙈𝙤𝙩𝙝𝙚𝙧 𝙊𝙛 𝙏𝙝𝙚 𝙒𝙖𝙩𝙚𝙧𝙨” – Artist: Henrique Vieira Filho

Uiara (do tupi y-îara, “senhora das águas”). Guerreira das tradições indígenas (Tupi-Guarani), renasce como espírito nas águas doces, que se tornam seu domínio. A miscigenação com a cultura européia lhe antropomorfiza como Sereia.

🅰🆁🆃🆆🅾🆁🅺: “𝘽𝙞𝙧𝙩𝙝 𝙊𝙛 𝙏𝙝𝙚 𝙎𝙖𝙘𝙞” - 🅰🆁🆃🅸🆂🆃: 🅷🅴🅽🆁🅸🆀🆄🅴 🆅🅸🅴🅸🆁🅰 🅵🅸🅻🅷🅾 (  @🅷🅴🅽🆁🅸🆀🆄🅴_🆅🅸🅴🅸🆁🅰_🅵🅸🅻🅷🅾 ) - 🆃🅴🅻🅰: 🅾 🅽🅰🆂🅲🅸🅼🅴🅽🆃🅾 🅳🅾 🆂🅰🅲🅸

Artwork: “Birth Of The Saci” Artist: Henrique Vieira Filho
Tela: O Nascimento Do Saci

Em tupi-guarani, “perereca” é designação para tudo que se locomove aos saltos.

Já o termo “saci” é uma onomatopéia, ou seja, uma palavra idêntica ao som a se descrever, no caso, o canto (que também é seu nome…) de um certo pássaro muito arisco, difícil de ser visto, fácil de ser ouvido, enquanto exclama, continuadamente: _ “Sa.. ci… sa…ci… sa…ci…”.

Exposição Folk Arts - O Folclore Mundial Nas Pinturas de Henrique Vieira Filho

Em sintonia com o Dia Do Folclore (22 de Agosto), o Artista Visual Henrique Vieira Filho convida para a Exposição “Folk Art”, de 19 a 23/08, na Galeria Sociedade Das Artes – Alameda Santos, 211 – São Paulo – SP – Entrada Franca.

Adepto do Movimento Slow Art, as visitações são focadas ao máximo de 6 participantes simultâneos, pois mais do que apenas apreciar as telas, os convidados participam de experiências de Imaginação Ativa (Henrique Vieira Filho também é Psicoterapeuta Junguiano) e um descontraído bate-papo com o Artista, em seu ateliê.

Com entrada franca, as reservas são mediante formulário (acesse https://forms.gle/fN9CgkoYy5bXAgaa6) ou Whatsapp: +55 11 93800-1262

De sua coletânea de obras, o Artista Henrique Vieira Filho selecionou para a exposição, inúmeras das que retratam mitos, lendas e tradições de várias culturas (além da brasileira): Iara, Janaina, Caipora, Saci, sereias (gregas, africanas, irlandesas e japonesas), deusas (egípcias, romanas, maias, astecas, indianas…), dentre outras empoderadas lendas do imaginário coletivo.

DIA DO FOLCLORE

Foi em um dia 22 de Agosto que foi criado o neologismo “Folclore” (folk + lore: sabedoria popular), por William John Thoms foi um escritor, antiquário e folclorista britânico.

Esta é a razão pela qual, no Brasil, esta data é a escolhida para ser o “Dia Do Folclore” e também o motivo dos dias selecionados para a Exposição “Folk Art”.

Por ser também Psicoterapeuta Junguiano e, como tal, estudioso de mitos e lendas mundiais, Henrique Vieira Filho brindará aos presentes com a origem e evolução dos mitos brasileiros, ocasionados pela miscigenação dos povos indígenas, africanos e europeus.

Como exemplo da vez. eis o Saci:

De origem tupi-guarani, não possui forma, daí sua associação com a força do vento (redemoinho…), capaz de revirar o ambiente.

Ao tomar contato com a cultura africana, adquiriu forma humana e, por sua tendência a “travessuras”, associou-se a imagem de uma criança, que teria até perdido uma perna devido à capoeira.

Já dos europeus, em especial, nossos colonos portugueses, devido ao comportamento do Saci, foi identificado como sendo um Trasgo (um tipo de duende), que lhe acresceu o tradicional gorro vermelho.

Curiosidades como a acima podem ser contadas sobre inúmeras outras personalidades folclóricas, que estarão presentes na Exposição “Folk Art”!

“The Goddess Of The Seas”, 2020 - Artista: Henrique Vieira Filho

Artwork: “Birth Of The Saci” – Artist: Henrique Vieira Filho

O Folclore Mundial Nas Pinturas E Histórias de Henrique Vieira Filho

Saci Perereca É A Fêmea?

Exposição Folk Arts

O Folclore Mundial Nas Pinturas E Histórias de Henrique Vieira Filho

Clique e baixe este release em formato DOC

Artwork: “𝘽𝙞𝙧𝙩𝙝 𝙊𝙛 𝙏𝙝𝙚 𝙎𝙖𝙘𝙞” - Artist: Henrique Vieira Filho  Tela: O Nascimento Do Saci
Artwork: “𝘽𝙞𝙧𝙩𝙝 𝙊𝙛 𝙏𝙝𝙚 𝙎𝙖𝙘𝙞” – Artist: Henrique Vieira Filho Tela: O Nascimento Do Saci

Em tupi-guarani, “perereca” é designação para tudo que se locomove aos saltos. 

   Já o termo “saci” é uma onomatopéia, ou seja, uma palavra idêntica ao som a se descrever, no caso, o canto (que também é seu nome…) de um certo pássaro muito arisco, difícil de ser visto, fácil de ser ouvido, enquanto exclama, continuadamente: _ “Sa.. ci… sa…ci… sa…ci…”.

   Esta e muitas outras histórias, você encontra, em prosas e pinturas, na homenagem ao Dia Do Folclore (22 de Agosto), que o Artista Visual Henrique Vieira Filho nos brinda em sua

Exposição “Folk Art”, de 19 a 23/08, na Galeria Sociedade Das Artes  Alameda Santos, 211 –  São Paulo – SP – Entrada Franca

Em sintonia com o Dia Do Folclore (22 de Agosto), o Artista Visual Henrique Vieira Filho convida para a Exposição “Folk Art”, de 19 a 23/08, na Galeria Sociedade Das Artes – Alameda Santos, 211 – São Paulo – SP – Entrada Franca.

Adepto do Movimento Slow Art, as visitações são focadas ao máximo de 6 participantes simultâneos, pois mais do que apenas apreciar as telas, os convidados participam de experiências de Imaginação Ativa (Henrique Vieira Filho também é Psicoterapeuta Junguiano) e um descontraído bate-papo com o Artista, em seu ateliê. 

 Com entrada franca, as reservas são mediante formulário (acesse https://forms.gle/fN9CgkoYy5bXAgaa6) ou Whatsapp: +55 11 93800-1262

De sua coletânea de obras, o Artista Henrique Vieira Filho selecionou para a exposição, inúmeras das que retratam mitos, lendas e tradições de várias culturas (além da brasileira): Iara, Janaina, Caipora, Saci, sereias (gregas, africanas, irlandesas e japonesas), deusas (egípcias, romanas, maias, astecas, indianas…), dentre outras empoderadas lendas do imaginário coletivo.

DIA DO FOLCLORE

Foi em um dia 22 de Agosto que foi criado o neologismo “Folclore” (folk + lore: sabedoria popular), por William John Thoms foi um escritor, antiquário e folclorista britânico. 

Esta é a razão pela qual, no Brasil, esta data é a escolhida para ser o “Dia Do Folclore” e também o motivo dos dias selecionados para a Exposição “Folk Art”.

Por ser também Psicoterapeuta Junguiano e, como tal, estudioso de mitos e lendas mundiais, Henrique Vieira Filho brindará aos presentes com a origem e evolução dos mitos brasileiros, ocasionados pela miscigenação dos povos indígenas, africanos e europeus.

Como exemplo da vez. eis o Saci:

De origem tupi-guarani, não possui forma, daí sua associação com a força do vento (redemoinho…), capaz de revirar o ambiente. 

Ao tomar contato com a cultura africana, adquiriu forma humana e, por sua tendência a “travessuras”, associou-se a imagem de uma criança, que teria até perdido uma perna devido à capoeira. 

Já dos europeus, em especial, nossos colonos portugueses, devido ao comportamento do Saci, foi identificado como sendo um Trasgo (um tipo de duende), que lhe acresceu o tradicional gorro vermelho.

Curiosidades como a acima podem ser contadas sobre inúmeras outras personalidades folclóricas, que estarão presentes na  Exposição “Folk Art”!

 Artwork: “𝙔𝙖𝙧𝙖 - 𝙈𝙤𝙩𝙝𝙚𝙧 𝙊𝙛 𝙏𝙝𝙚 𝙒𝙖𝙩𝙚𝙧𝙨” - Artist: Henrique Vieira Filho ( 
Iara Mermaid - Yara, Uiara (do tupi y-îara, "senhora das águas") - Mitologia Brasileira
Artwork: “𝙔𝙖𝙧𝙖 – 𝙈𝙤𝙩𝙝𝙚𝙧 𝙊𝙛 𝙏𝙝𝙚 𝙒𝙖𝙩𝙚𝙧𝙨” – Artist: Henrique Vieira Filho

Artwork: “𝙔𝙖𝙧𝙖 – 𝙈𝙤𝙩𝙝𝙚𝙧 𝙊𝙛 𝙏𝙝𝙚 𝙒𝙖𝙩𝙚𝙧𝙨” – Artist: Henrique Vieira Filho

Folk Arts

O Folclore Mundial Nas Pinturas de Henrique Vieira Filho

Exposição Folk Arts - O Folclore Mundial Nas Pinturas de Henrique Vieira Filho

Clique e baixe o release em formado DOC

Em sintonia com o Dia Do Folclore (22 de Agosto), o Artista Visual Henrique Vieira Filho convida para a Exposição “Folk Art”, de 19 a 23/08, na Galeria Sociedade Das Artes – Alameda Santos, 211 – São Paulo – SP – Entrada Franca.

Adepto do Movimento Slow Art, as visitações são focadas ao máximo de 6 participantes simultâneos, pois mais do que apenas apreciar as telas, os convidados participam de experiências de Imaginação Ativa (Henrique Vieira Filho também é Psicoterapeuta Junguiano) e um descontraído bate-papo com o Artista, em seu ateliê.

Com entrada franca, as reservas são mediante formulário (acesse https://forms.gle/fN9CgkoYy5bXAgaa6) ou Whatsapp: +55 11 93800-1262

De sua coletânea de obras, o Artista Henrique Vieira Filho selecionou para a exposição, inúmeras das que retratam mitos, lendas e tradições de várias culturas (além da brasileira): Iara, Janaina, Caipora, Saci, sereias (gregas, africanas, irlandesas e japonesas), deusas (egípcias, romanas, maias, astecas, indianas…), dentre outras empoderadas lendas do imaginário coletivo.

DIA DO FOLCLORE

Foi em um dia 22 de Agosto que foi criado o neologismo “Folclore” (folk + lore: sabedoria popular), por William John Thoms foi um escritor, antiquário e folclorista britânico.

Esta é a razão pela qual, no Brasil, esta data é a escolhida para ser o “Dia Do Folclore” e também o motivo dos dias selecionados para a Exposição “Folk Art”.

Por ser também Psicoterapeuta Junguiano e, como tal, estudioso de mitos e lendas mundiais, Henrique Vieira Filho brindará aos presentes com a origem e evolução dos mitos brasileiros, ocasionados pela miscigenação dos povos indígenas, africanos e europeus.

Como exemplo da vez. eis o Saci:

De origem tupi-guarani, não possui forma, daí sua associação com a força do vento (redemoinho…), capaz de revirar o ambiente.

Ao tomar contato com a cultura africana, adquiriu forma humana e, por sua tendência a “travessuras”, associou-se a imagem de uma criança, que teria até perdido uma perna devido à capoeira.

Já dos europeus, em especial, nossos colonos portugueses, devido ao comportamento do Saci, foi identificado como sendo um Trasgo (um tipo de duende), que lhe acresceu o tradicional gorro vermelho.

Curiosidades como a acima podem ser contadas sobre inúmeras outras personalidades folclóricas, que estarão presentes na Exposição “Folk Art”!

“The Goddess Of The Seas”, 2020 - Artista: Henrique Vieira Filho

“The Goddess Of The Seas”, 2020 – Artista: Henrique Vieira Filho

O Folclore Mundial Nas Pinturas de Henrique Vieira Filho

O Folclore Mundial Nas Pinturas de Henrique Vieira Filho

Exposição Folk Arts - O Folclore Mundial Nas Pinturas de Henrique Vieira Filho

Clique e baixe o release em formado DOC

Em sintonia com o Dia Do Folclore (22 de Agosto), o Artista Visual Henrique Vieira Filho convida para a Exposição “Folk Art”, de 19 a 23/08, na Galeria Sociedade Das Artes – Alameda Santos, 211 – São Paulo – SP – Entrada Franca.

Adepto do Movimento Slow Art, as visitações são focadas ao máximo de 6 participantes simultâneos, pois mais do que apenas apreciar as telas, os convidados participam de experiências de Imaginação Ativa (Henrique Vieira Filho também é Psicoterapeuta Junguiano) e um descontraído bate-papo com o Artista, em seu ateliê.

Com entrada franca, as reservas são mediante formulário (acesse https://forms.gle/fN9CgkoYy5bXAgaa6) ou Whatsapp: +55 11 93800-1262

De sua coletânea de obras, o Artista Henrique Vieira Filho selecionou para a exposição, inúmeras das que retratam mitos, lendas e tradições de várias culturas (além da brasileira): Iara, Janaina, Caipora, Saci, sereias (gregas, africanas, irlandesas e japonesas), deusas (egípcias, romanas, maias, astecas, indianas…), dentre outras empoderadas lendas do imaginário coletivo.

DIA DO FOLCLORE

Foi em um dia 22 de Agosto que foi criado o neologismo “Folclore” (folk + lore: sabedoria popular), por William John Thoms foi um escritor, antiquário e folclorista britânico.

Esta é a razão pela qual, no Brasil, esta data é a escolhida para ser o “Dia Do Folclore” e também o motivo dos dias selecionados para a Exposição “Folk Art”.

Por ser também Psicoterapeuta Junguiano e, como tal, estudioso de mitos e lendas mundiais, Henrique Vieira Filho brindará aos presentes com a origem e evolução dos mitos brasileiros, ocasionados pela miscigenação dos povos indígenas, africanos e europeus.

Como exemplo da vez. eis o Saci:

De origem tupi-guarani, não possui forma, daí sua associação com a força do vento (redemoinho…), capaz de revirar o ambiente.

Ao tomar contato com a cultura africana, adquiriu forma humana e, por sua tendência a “travessuras”, associou-se a imagem de uma criança, que teria até perdido uma perna devido à capoeira.

Já dos europeus, em especial, nossos colonos portugueses, devido ao comportamento do Saci, foi identificado como sendo um Trasgo (um tipo de duende), que lhe acresceu o tradicional gorro vermelho.

Curiosidades como a acima podem ser contadas sobre inúmeras outras personalidades folclóricas, que estarão presentes na Exposição “Folk Art”!

“The Goddess Of The Seas”, 2020 - Artista: Henrique Vieira Filho

“The Goddess Of The Seas”, 2020 – Artista: Henrique Vieira Filho

Folk Art

Folk Arts

O Folclore Mundial Nas Pinturas de Henrique Vieira Filho

Exposição Folk Arts - O Folclore Mundial Nas Pinturas de Henrique Vieira Filho

Em sintonia com o Dia Do Folclore (22 de Agosto), o Artista Visual Henrique Vieira Filho convida para a Exposição “Folk Art”, de 19 a 23/08, na Galeria Sociedade Das Artes – Alameda Santos, 211 – São Paulo – SP – Entrada Franca.

Adepto do Movimento Slow Art, as visitações são focadas ao máximo de 6 participantes simultâneos, pois mais do que apenas apreciar as telas, os convidados participam de experiências de Imaginação Ativa (Henrique Vieira Filho também é Psicoterapeuta Junguiano) e um descontraído bate-papo com o Artista, em seu ateliê.

Com entrada franca, as reservas são mediante formulário (acesse https://forms.gle/fN9CgkoYy5bXAgaa6) ou Whatsapp: +55 11 93800-1262

De sua coletânea de obras, o Artista Henrique Vieira Filho selecionou para a exposição, inúmeras das que retratam mitos, lendas e tradições de várias culturas (além da brasileira): Iara, Janaina, Caipora, Saci, sereias (gregas, africanas, irlandesas e japonesas), deusas (egípcias, romanas, maias, astecas, indianas…), dentre outras empoderadas lendas do imaginário coletivo.

DIA DO FOLCLORE

Foi em um dia 22 de Agosto que foi criado o neologismo “Folclore” (folk + lore: sabedoria popular), por William John Thoms foi um escritor, antiquário e folclorista britânico.

Esta é a razão pela qual, no Brasil, esta data é a escolhida para ser o “Dia Do Folclore” e também o motivo dos dias selecionados para a Exposição “Folk Art”.

Por ser também Psicoterapeuta Junguiano e, como tal, estudioso de mitos e lendas mundiais, Henrique Vieira Filho brindará aos presentes com a origem e evolução dos mitos brasileiros, ocasionados pela miscigenação dos povos indígenas, africanos e europeus.

Como exemplo da vez. eis o Saci:

De origem tupi-guarani, não possui forma, daí sua associação com a força do vento (redemoinho…), capaz de revirar o ambiente.

Ao tomar contato com a cultura africana, adquiriu forma humana e, por sua tendência a “travessuras”, associou-se a imagem de uma criança, que teria até perdido uma perna devido à capoeira.

Já dos europeus, em especial, nossos colonos portugueses, devido ao comportamento do Saci, foi identificado como sendo um Trasgo (um tipo de duende), que lhe acresceu o tradicional gorro vermelho.

Curiosidades como a acima podem ser contadas sobre inúmeras outras personalidades folclóricas, que estarão presentes na Exposição “Folk Art”!

“The Goddess Of The Seas”, 2020 - Artista: Henrique Vieira Filho

“The Goddess Of The Seas”, 2020 – Artista: Henrique Vieira Filho

Especial De Início de Ano: A Jornalista Keila Lima Entrevista Henrique Vieira Filho – Artista e Psicanalista

Capa Revista Terapia Holística
https://youtu.be/-cu5vqSUT7U

Muito simpática e talentosa, a a Jornalista Keila Lima conduziu com carinho a entrevista com o Artista Plástico Henrique Vieira Filho.

A apresentadora destacou as obras do Artista que representavam a paz, tão desejada nestes períodos de final de ano e início do novo:

]]>

Re-Arte – Releituras Coletivas – Exposição Em Dezembro

O Artista Plástico e Psicanalista Henrique Vieira Filho e demais Artistas Convidados se reúnem até dia 13/12 para  as conclusões sobre Projeto Re-Arte: e entrega das Obras aos homenageados e compradores

Baixe este release em DOC
Fotos – Vernissage – para divulgação

O Artista Plástico e Psicanalista Henrique Vieira Filho e demais Artistas participantes se reúnem para receber os homenageados e entrega de obras aos compradores da Exposição Coletiva do Projeto Re-Arte:

Músicas pintadas
Esculturas em telas

Figurativo tornado abstrato
Versos e prosas em imagens
Gastronomia degustada em Artes
Intervenção transformista em tela
Telas vertidas em moda sustentável
Cada Artista Re-Interpretando o outro

Sociedade Das Artes
Alameda Santos, 211 – São Paulo – SP
RSVP: Whatsapp:
+55 11 93800-1262

Teremos “Art Crossover” de estilos e formas de Artes distintas, cada qual sendo fonte de inspiração e objeto de releitura coletiva.

Art Works: “O Berço” and “Instinto” by  Melissa Zimosky / “Genesis” by Henrique Vieira Filho

Releituras de todos os tipos de Artes!

Artes plásticas: Henrique Vieira Filho apresenta releitura dos abstratos de Melissa Zimonsky, que releu os figurativos dele!

Projeto Re-Arte:Releituras Coletivas - Re-Art Collective Project: Arts Revisited
Etapas criativas: Os Artistas Henrique Vieira Filho, Monique Nunes combinam RELEITURAS de suas pinturas para o Projeto Re-Arte.

Teremos as pin ups “preto e branco” das aquarelas da Monique Nunes, nas tintas e cores do Henrique! E vice-versa!



Desfile de moda: a turma da Goretti criou roupas e acessórios com as telas (literalmente!) do Henrique e este retratou a sustentabilidade e ecologia da equipe em uma de suas pinturas inéditas.

Música ao vivo: Erica Pinna canta as telas de Henrique e este retrata a sua voz!

Gastronomia: Damodara Lila interpreta com Arte Culinária as telas de Henrique, que por sua vez, retrata o veganismo da chef.


Literatura: Fabiana Vieira traduz em palavras a Arte de Henrique e este ilustra seus versos!


Artes Cênicas:  Scarllet Anima faz intervenção ao vivo completando uma tela “transformista”!

Em Exposição na Sociedade Das Artes
Alameda Santos, 211 – São Paulo – SP

RSVP: Whatsapp: +55 11 93800-1262

Entrada franca

Artes em releitura mútua:

Henrique Vieira Filho – Arte figurativa, gravurista

Fabiana Vieira – Escritora e Terapeuta

Melissa Zimosky – Arte abstrata

Monique Nunes – Pin Ups em aquarela

Múcio Fernandes Junior – Ator de Scarllet Anima

Érica Pinna – Cantora

Maria Goretti Silva e equipe – Moda sustentável

Damodara Lila – Alta gastronomia vegana

O Projeto Re-Arte, organizado por Henrique Vieira Filho, propôs o desafio artístico de RELEITURA de obras selecionadas dos próprios Artistas participantes e homenagens a grandes nomes das Artes.

A entrada é franca, sendo a visitação mediante agendamento prévio: Whatsapp: +55 11 93800-1262

Para saber mais:

Agende sua exclusiva com os Artistas:
Henrique Vieira Filho
Alameda Santos, 211 cj 1411
São Paulo – SP – CEP 01419-000
www.henriquevieirafilho.com.br
[email protected]
+55 11 93800-1262

Vernissage Re Arte

02 DEZ 2018 – 15 às 20hs
Re-Arte:Releituras Coletivas

Clique e “baixe” release COMPLETO em DOC  
Clique Aqui e acesse imagens, vídeos e textos para divulgação

O Artista Plástico e Psicanalista Henrique Vieira Filho e demais Artistas Convidados apresentam suas obras no Vernissage deste dia 02/12 (entrada franca), com a conclusão do Projeto Re-Arte:

Músicas pintadas
Esculturas em telas
Versos que vertem tinta
Figurativo tornado abstrato
Gastronomia degustada em Artes
Intervenção transformista em tela
Telas vertidas em moda sustentável
Cada Artista Re-Interpretando o outro

Vernissage dia 02/12, das 15 às 20hs, na Sociedade Das Artes
Alameda Santos, 211 – São Paulo – SP
RSVP: Whatsapp:
+55 11 93800-1262

Vernissage dia 02/12, das 15 às 20hs, na Sociedade Das Artes
Alameda Santos, 211 - São Paulo - SP
RSVP: Whatsapp: +55 11 93800-1262
Entrada Franca – Projeto Re Arte – Coordenação: Henrique Vieira Filho
Atrações Artísticas – Projeto Re Arte

Teremos “Art Crossover” de estilos e formas de Artes distintas, cada qual sendo fonte de inspiração e objeto de releitura coletiva.

Música ao vivo, gastronomia vegana e muitas interações artísticas!
Releituras de todos os tipos de Artes!

Artes plásticas: Henrique Vieira Filho apresenta releitura dos abstratos de Melissa Zimonsky, que releu os figurativos dele!

Teremos as pin ups “preto e branco” das aquarelas da Monique Nunes, nas tintas e cores do Henrique! E vice-versa!

Desfile de moda: a turma da Goretti criou roupas e acessórios com as telas (literalmente!) do Henrique e este retratou a sustentabilidade e ecologia da equipe em uma de suas pinturas inéditas.

Música ao vivo: Erica Pinna canta as telas de Henrique e este retrata a sua voz!

Gastronomia: Damodara Lila interpreta com Arte Culinária as telas de Henrique, que por sua vez, retrata o veganismo da chef.

Literatura:
Fabiana Vieira traduz em palavras a Arte de Henrique e este ilustra seus versos!

Artes Cênicas:  Scarllet Anima faz intervenção ao vivo completando uma tela “transformista”!

Artes em releitura mútua:

Henrique Vieira Filho – Arte figurativa, gravurista
Fabiana Vieira – Escritora e Terapeuta
Melissa Zimosky – Arte abstrata
Monique Nunes – Pin Ups em aquarela
Múcio Fernandes Junior – Ator de Scarllet Anima
Érica Pinna – Cantora
Maria Goretti Silva e equipe – Moda sustentável
Damodara Lila – Alta gastronomia vegana

O Projeto Re-Arte nasceu da “provocação” da crítica-suprema, Aracy Amaral, que interpreta o momento como sendo “crise” na Arte Contemporânea:

Artistas hoje são mais editores que criadores. Eles se apropriam de imagens de televisão, histórias em quadrinhos, de pequenos desenhos que saem nos meios de comunicação de massa, de celulares e editam formas.”

Sendo ou não “crise”, já está duradoura o suficiente para que seja admitida e estudada, bem como ter seu justo espaço junto às instituições oficiais voltadas às Artes.

O Projeto Re-Arte, organizado por Henrique Vieira Filho, propôs o desafio artístico de RELEITURA de obras selecionadas dos próprios Artistas participantes e homenagens a grandes nomes das Artes.

A entrada é franca, sendo a visitação mediante agendamento prévio: Whatsapp: +55 11 93800-1262

Para saber mais:

Agende sua exclusiva com os Artistas:
Henrique Vieira Filho
Alameda Santos, 211 cj 1411
São Paulo – SP – CEP 01419-000
www.henriquevieirafilho.com.br
[email protected]
+55 11 93800-1262


Re-Arte – Abstrato vs Figurativo – Henrique Vieira Filho E Melissa Zimosky

Clique para download do release completo em DOC

elas O Berço e Instinto, de Melissa Zimosky que passarão por releituras de Henrique Vieira Filho

No Brasil, o Projeto Re-Arte:Releituras Coletivas: Os Artistas Melissa Zimosky (arte abstrata) e Henrique Vieira Filho (arte figurativa) combinam RELEITURAS de suas pinturas para o Projeto Re-Arte:

Obras de Melissa Zimosky: O Berço e Instinto
Obras de Melissa Zimosky:O Berço – 60 x 60 cm – Instinto – 50 x 70 cm


Henrique: “_ Como Psicanalista, as pinturas figurativas de Melissa me transportam para o infinito e ainda evocam a feminilidade em sua essência. E, como Artista Plástico, o brilho, a intensidade das cores me fascinaram, por isso, escolhi estas Artes para fazer a RELEITURA!”.

Projeto Re-Arte
Músicas pintadas
Esculturas em telas
Obras de Arte Para Vestir
Figurativo tornado abstrato
Cada Artista Re-Interpretando o outro

As etapas iniciais do processo criativo do Artista Plástico Henrique Vieira Filho envolvem pintura corporal, caracterização de personagem e sessões fotográficas em seu estúdio, gerando materiais de base para sua pintura em tela.

Pintura Corporal sobre grávida – Artista Henrique Vieira Filho
Processo criativo para releituras das telas abstratas de Melissa Zimonsky que serão reinterpretadas como pinturas figurativas


Henrique: “_ Foi uma grata surpresa que a modelo que chamei esteja GRÁVIDA (não sabia…), criando total sincronicidade com a tela O Berço, de Melissa Zimosky”.

Neste dia 12 de novembro, a Sociedade Das Artes abre sua Galeria ao público, para a Pocket Exhibition do Projeto Re-Arte, expondo uma prévia do que será a Exposição Principal.

Agende sua visita:

Alameda Santos, 211 cj 1411 – São Paulo – SP – CEP 01419-000
www.sociedadedasartes.com.br
[email protected]
+55 11 93800-1262

Culminando, a Exposição Principal do Projeto Re-Arte será realizada dia 02 de dezembro, contando com as obras dos diversos Artistas e suas releituras, incluindo desfile de roupas e acessórios criados com o reaproveitamento e releituras de telas do Artista Henrique Vieira Filho, sob a supervisão da professora de moda sustentável Maria Goretti Silva (o objetivo posterior é desenvolver produtos a serem comercializados por ONGs beneficentes).

Telas e lonas de Exposições e Obras de Arte de Henrique Vieira Filho transpostas em Moda Sustentável como roupas e acessórios.
Telas e lonas de Exposições e Obras de Arte de Henrique Vieira Filho transpostas em Moda Sustentável como roupas e acessórios.

Telas e lonas de Exposições e Obras de Arte de Henrique Vieira Filho transpostas em Moda Sustentável como roupas e acessórios.

Para saber mais:

Processo Criativo em 360º: